A Origem das Marcas

9789724615950

O livro “A origem das marcas” peca apenas por ter sido editado já há alguns anos, pelo que muitos dos assuntos abordados já estão desactualizados. De qualquer forma, é possível tirar muitos ensinamentos sobre a criação de uma marca que os autores defendem que seja resultado da criação de uma nova categoria, através de divergência das já existentes.

Autor: Al Ries e Laura Ries

Editora: Casa das Letras

Índice:

Capítulo 1 – A grande árvore da vida
Capítulo 2 – Prevendo o futuro
Capítulo 3 – Dividir e conquistar
Capítulo 4 – Mudança gradual versus divergência
Capítulo 5 – A maldição do radiodespertador
Capítulo 6 – O pensamento “canivete suíço”
Capítulo 7 – As más ideias persistem
Capítulo 8 – A grande árvore da vida das marcas de alta tecnologia
Capítulo 9 – A grande árvore da vida das marcas de baixa tecnologia
Capítulo 10 – O mistério dos elos desconhecidos
Capítulo 11 – A sobrevivência do primeiro
Capítulo 12 – A sobrevivência do segundo
Capítulo 13 – O poder da poda
Capítulo 14 – Criar uma categoria
Capítulo 15 – Identificar um inimigo
Capítulo 16 – Lançar uma marca
Capítulo 17 – Resumindo e concluindo

Resumo do Livro:

Para criar uma marca de sucesso é necessário criar novas categorias a partir da divergência das já existentes. É fundamental tornar-se a primeira marca de uma categoria emergente.

A maior parte dos novos produtos ou serviços que surgem no mercado servem para servir um mercado já existente. O lançamento de uma marca deve fugir às técnicas de marketing tradicional (estudos de mercado, testes de mercado, grande orçamento publicitário, etc.) e construir uma marca segundo o princípio da divergência. É necessário perceber como o produto ou serviço deve divergir dos já existentes e criar uma nova de forma a ser o primeiro a entrar no mercado. Para tal, há que resistir à convergência e à mudança gradual.

Este trabalho para introduzir novas categorias é resultados do esforço de marketing que criam novas oportunidades para as empresas.

Existem alguns produtos de convergência resultantes da combinação de dois produtos que têm sucesso mas normalmente deve-se ao facto desta união ser conveniente (ex. telemóvel com máquina fotográfica).

Muitas das vezes a coexistência da antiga com a nova categoria persiste mas com o tempo há tendência para a primeira ter mais dificuldades em se manter no mercado (máquina de escrever e computador).

As empresas têm também de ter cuidado em não criar demasiados ramos, isto é, não crescer em demasiadas direcções porque poderão ficar enfraquecidas porque o grau de controlo é menor. É preferível escolher os segmentos de mercado onde podemos dominar, e investir aqui, todos os esforços.

A melhor forma de dar credibilidade à marca é utilizar as técnicas de R.P., para tal, é preciso perceber que esta estratégia necessita de mais tempo para atingir os seus objectivos do que utilizando a publicidade pois o crescimento rápido enfraquece em vez de fortalecer.  A publicidade deve assumir um papel secundário e apenas de manutenção da marca e não da sua criação.

Frases Chave:

“A base de um bom plano de marketing é uma escolha acertada do nome da marca.”

“No mundo dos negócios, as mudanças tecnológicas e culturais criam condições para a divergência de categorias.”

“O lançamento de uma nova marca é isso mesmo: apostar na capacidade de prever o que acontecerá no futuro a um novo produto ou serviço.”

“As oportunidades de brand builing não residem nos mercados já existentes mas na criação de novos mercados.”

“Para criar uma nova marca é necessário ultrapassar a lógica de servir um mercado e concentrar-se na criação de um mercado.”

“O objectivo principal de um processo de branding nunca é o mercado ao qual o produto ou serviço se destina, mas sim a mente do potencial cliente.”

“Qual é a dimensão do mercado? Zero. Perfeito! É exactamente esse o mercado alvo.”

“O mundo é assim, existe sempre lugar para novas categorias e marcas.”

“As verdadeiras oportunidades não se encontram entre a maioria, mas sim nos extremos onde a concorrência é fraca ou mesmo onde não existe.”

“Os clientes não sabem o que querem até lhes serem apresentadas opções.”

“Para ter sucesso, a nossa marca precisa de estabelecer a ideia de liderança na mente dos consumidores.”

“Crescer em todas as direcções enfraquece uma planta e também enfraquece uma empresa.”

“É preferível voar até onde os egos se elevam, ou descer até onde está o dinheiro?”

________________________________________________________________

Consulte os reviews dos livros anteriormente analisados, **aqui**

Se gostou do artigo, coloque Gosto e Partilhe. Obrigada!

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “A Origem das Marcas

  1. Parece um bom manual de branding 😉
    Beijocas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s