Brand Sense

BrandsenseFruto da sua investigação, Martin Lindstrom na obra Brand Sense, verifica que as técnicas de comunicação actuais usam, quase exclusivamente, a visão e audição, mas nós temos outros sentidos que é importante estimular. O consumidor agora é diferente fruto do excesso de exposição à comunicação, exigem e reagem a comunicações mais breves, rápidas e directas.

Autor: Martin Lindstrom

Editora: GestãoPlus

Índice:

. Começar a compreender
. Talvez esteja a fazer as coisas bem?
. Um êxito estrondoso
. Restam apenas cinco
. Estar vivo
. Mover montanhas
. O futuro

Resumo do Livro:

É necessário uma visão completamente nova que apele às emoções. A marca tem que se transformar numa experiência sensorial, envolvendo a visão, a audição, o tacto e o olfato, porque 80% das impressões que nós formamos quando comunicamos com os outros tem origem na comunicação não-verbal.

As marcas têm de procurar uma ligação forte e duradoura com os clientes e criar um grupo de seguidores que sinta adoração pela mesma, se possível, obter uma aproximação com a abcessão que um grupo de seguidores tem por um clube de futebol ou mesmo religião. Quanto mais fortes forem as relações estabelecidas, mais forte será a ligação entre o emissor e o receptor.

É necessário envolver o público-alvo com estímulos sensoriais pois estes ficam gravados na nossa memória a longo prazo. A marca deve transmitir uma experiência sensorial integrando na comunicação as cores, imagens, som, design e sinalética.

É portanto necessário recorrer a novos apelos sensoriais mas também identificar as capacidades sensoriais já existentes na marca e que a caracterizem, de forma a estimular a relação do público com a marca. Desta forma, há um estímulo de interesse, aumentando o impulso que está por detrás do comportamento de compra e permite que uma reação emocional domine o nosso pensamento racional, sem reparar nos produtos da concorrência.

Frases Chave:

“Tornava-se necessária uma visão completamente nova – e sensorial – que apelasse às nossas emoções.”

“A realidade é que a maior parte do nosso conhecimento do mundo é obtida a partir dos sentidos.”

“Resumindo, a publicidade chegou a um beco sem saída.”

“Nós, os consumidores, reagiremos a apelos que englobem os cinco sentidos.”

“Se as marcas querem criar e manter a fidelidade dos clientes no futuro, terão de estabelecer uma estratégia que apele aos nossos cinco sentidos.”

“Se eliminarmos um logótipo, o que resta?”

“A cor é essencial para as marcas por ser o primeiro ponto de comunicação, bem como o mais visível (e óbvio).”

“A coerência é a única forma de dissipar a cocofonia de ruído contemporânea.”

“E quanto maior o número de memórias sensoriais ativadas, mais forte será a ligação que se estabelece entre a marca e o consumidor.”

“Tendo em conta que as crianças influenciam 80% das compras dos pais, torna-se cada vez mais importante apelar a olfato delas.”

“Usamos os nossos ouvidos para ouvir e os nossos cérebros para escutar.”

“O som está directamente ligado às emoções e deve por isso se considerado uma poderosa ferramenta.”

“Os desejos conduzem à intenção… que conduz à venda.”

“Aquilo a que estamos assistir é o nascimento do consumidor interactivo.”

________________________________________________________________

Consulte os reviews dos livros anteriormente analisados, **aqui**

Se gostou do artigo, coloque Gosto e Partilhe. Obrigada!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s